17 ago 2021
Entenda como a Marcopolo está impulsionando a mobilidade sustentável e como isso pode impactar positivamente a sua empresa?
Cansado de ler? Então ouça este artigo:

Entenda como a Marcopolo está impulsionando a mobilidade sustentável e como isso pode impactar positivamente a sua empresa?

 

Não é de hoje que a sustentabilidade é um desafio para a mobilidade urbana. Em 2017, a 23ª sessão da Conferência das Partes (COP 23) reuniu autoridades de mais de 200 países justamente para discutir a mobilidade sustentável.

 

Alguns países já estão bastante avançados na descarbonização do transporte. Na Alemanha, por exemplo, houve uma votação que proibiu veículos movidos a combustão interna no país. Além disso, a previsão é de adotar exclusivamente motores elétricos até 2030.

 

O Brasil, no entanto, ainda vive alguns desafios. Dados do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (SEEG), referentes a 2016, indicam um aumento de 4% no consumo de gasolina em veículos leves. O etanol, por sua vez, caiu 10% em comparação com o ano anterior. Além disso, o total de emissões de CO² pelos sistemas de transporte de cargas e de passageiros aumentou quase 40% nos últimos dez anos.

 

A Marcopolo está fazendo a sua parte para impulsionar a mobilidade sustentável no Brasil, com a implementação de ônibus elétricos e híbridos. Saiba mais sobre essa iniciativa a seguir:

 

 O que é mobilidade sustentável? 

Antes, é preciso entender mais sobre esse tema. A mobilidade sempre foi um grande desafio das cidades contemporâneas. A opção pelo automóvel no século XX serviu como uma eficiente resposta à necessidade de circulação. No entanto, trouxe uma série de consequências para a vida moderna. Quilômetros de trânsito, problemas ambientais e desperdício de combustível são fatores que levaram as gestões governamentais a procurar por novas alternativas.

 

Surge, então, o conceito de mobilidade sustentável. A proteção ambiental e a sustentabilidade econômica exercem grande influência no processo de planejamento, com alternativas que promovem circulação fácil e pouco poluente. Por exemplo, o uso de ônibus “limpos”, bondes modernos (VLT) e veículos leves sobre pneus (VLP).

 

 Veículos elétricos e híbridos 

A Marcopolo vê nos modelos elétricos uma grande oportunidade para o desenvolvimento do transporte coletivo. Por isso, segue investindo em veículos elétricos e híbridos, para contribuir para a mobilidade sustentável:

 

  • Veículo elétrico: Tipo de veículo propulsionado por motores elétricos.  Diferenciam-se dos veículos usuais por usarem um sistema de propulsão elétrica e a forma de propulsão tradicional. Esse veículo usa energia química armazenada em baterias recarregáveis, que é convertida em energia elétrica. Essa, por sua vez, alimenta um motor que fará a sua conversão em energia mecânica. Isso possibilita que o veículo se mova.
  • Veículo híbrido: Utiliza duas fontes de potência diferenciadas, no intuito de produzir energia e movimento. Adota-se como critério geral que um veículo híbrido é composto por um motor de combustão interna, e um outro elétrico.

Esses dois modelos têm algumas características em comum, como a propulsão sustentável.

“Propulsão é tudo o que faz o veículo se movimentar”, explica Renato Machado Florence, Gerente de Planejamento e Desenvolvimento da Marcopolo. “A propulsão sustentável se refere à fonte primária daquela energia. Os veículos elétricos e híbridos possuem uma matriz energética muito limpa, com combustíveis renováveis em seu ciclo de vida”.

 

A adoção desses modelos traz uma série de benefícios para a sociedade. Eles emitem menos poluentes e menos ruídos. Além disso, possuem menor custo de utilização e de operação. Não há necessidade de manutenção frequente do motor com as trocas de óleo.

 

João Gabriel Magnabosco, gerente de Engenharia da Marcopolo, fala desse momento propício para testes. “O transporte coletivo urbano apresenta vantagens para a introdução de ônibus com propulsão elétrica uma vez que opera em sistema de ‘arranca e para’. Com um sistema de carregamento mais fácil e frequente, é possível equipá-los com baterias suficientes sem ocupar muito espaço ou tornar o veículo pesado”, afirma.

 

 

 Marcopolo impulsiona mobilidade sustentável com ônibus elétricos e híbridos

A Marcopolo sempre esteve preocupada com o legado que deixa para as cidades e população. A empresa investe constantemente em veículos com propulsão sustentável — como o primeiro VLP 100% elétrico do Brasil em São José dos Campos (SP), em parceria com a BYD, e o primeiro ônibus rodoviário movido a eletricidade da região sul.

 

A companhia vê nos modelos elétricos uma grande oportunidade para o desenvolvimento do transporte coletivo. Afinal, há grande potencial para a adoção desses ônibus nos grandes centros, sobretudo veículos operando em sistemas preparados para o carregamento de oportunidade – ou opportunity charger – que permite o rápido carregamento das baterias em pontos definidos das rotas.

 

Pensando nas oportunidades de mobilidade sustentável, a Marcopolo Next, divisão de inovação da Marcopolo,  anunciou, junto a Secretaria de Trânsito, Transporte e Mobilidade de Caxias do Sul (RS), a implantação do Caxias Mobility Lab. Esse será um projeto piloto para implementação de um ônibus elétrico integrado à infraestrutura de carregamento e monitorado 24 horas. O sistema está em período de testes e validações, que devem ser concluídos no primeiro semestre de 2021.

 

Renato Machado Florence explica as expectativas da Marcopolo com esse teste: “Queremos observar o comportamento do veículo e comparar seu desempenho com um movido à diesel. Isso inclui vários aspectos, desde o custo operacional até a impressão do usuário sobre conforto, ruído e poluição”. O executivo também afirmou que a Marcopolo visa a excelência no serviço e entende que esse modelo pode levar melhores condições para toda a sociedade.

 

 Próximos passos

“Esse é o primeiro exercício que a Marcopolo fomentou para desenvolver esse modelo de negócio”, afirma Renato. “Os próximos passos envolvem expandir esse conhecimento e oferecer para os clientes uma solução com base em testes práticos e para as condições brasileiras”.

 

E impulsionar a mobilidade sustentável não significa deixar de lado os combustíveis tradicionais.  A Marcopolo incentiva pesquisas relacionadas ao biodiesel, diesel verde e gás natural. Essas fontes de energia renovável podem substituir o uso de combustíveis fósseis.

 

“Quando investimos em tecnologia, a mobilidade fica mais sustentável”, diz Renato. O executivo também cita a aproximação com os objetivos do ESG — sigla em inglês usada para medir as práticas ambientais, sociais e de governança de uma empresa.

 

Para a Marcopolo, o mercado brasileiro permite o desenvolvimento do transporte com propulsão elétrica. Isso porque o país conta com provedores de energia dispostos a investir no sistema. Além do benefício ambiental, a mobilidade elétrica tem custo operacional inferior se comparado ao diesel. Assim, sua adoção tende a ser decisiva para um futuro sustentável.

 

 

<a href=’https://br.freepik.com/fotos/carro’>Carro foto criado por frimufilms – br.freepik.com</a>

COMPARTILHAR

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

RECEBA NOSSAS

NOVIDADES

A Marcopolo segue as leis de LGPD. Veja nossa política

Coordenação Geral

Departamento de Marketing

marketing@marcopolo.com.br

Produção e edição de textos

Sabrina Leme MTB-RS 15062

Projeto Gráfico

Vinicius Pauletti